pt-pt +351 939 235 418 geral.lisbonroots@gmail.com | pedro.miranda.lisbonroots@gmail.com

Login

Inscrever-se

After creating an account, you'll be able to track your payment status, track the confirmation and you can also rate the tour after you finished the tour.
Utilizador *
Password*
Confirmar password*
Primeiro nome*
Apelido*
Birth Date*
Email*
Telemóvel *
País*
* Creating an account means you're okay with our Terms of Service and Privacy Statement.
Por favor concorde com todos os termos e condições antes de proceder ao próximo passo

Já é um membro

Login
+351 939 235 418 geral.lisbonroots@gmail.com | pedro.miranda.lisbonroots@gmail.com
pt-pt

Login

Inscrever-se

After creating an account, you'll be able to track your payment status, track the confirmation and you can also rate the tour after you finished the tour.
Utilizador *
Password*
Confirmar password*
Primeiro nome*
Apelido*
Birth Date*
Email*
Telemóvel *
País*
* Creating an account means you're okay with our Terms of Service and Privacy Statement.
Por favor concorde com todos os termos e condições antes de proceder ao próximo passo

Já é um membro

Login

6 de Abril de 1385 – Dom João de Portugal é aclamado Rei

D. João I

Monarca português, filho bastardo de D. Pedro I e de Teresa Lourenço, d
ama galega, nasceu em 1357, em Lisboa, onde faleceu em 1433. Décimo rei de Portugal (1385-1433), foi o fundador da dinastia de Avis ou Joanina, sendo conhecido pelo cognome “de Boa Memória”.
Educado por um mestre da Ordem de Cristo, foi nomeado, com apenas seis anos, Mestre da Ordem de Avis por D. Pedro I e armado cavaleiro. Durante o reinado de D. Fernando, seu meio-irmão, começa a desempenhar papéis de certo relevo, como o da negociação do casamento de D. Beatriz com o rei de Castela. A rainha D. Leonor Teles vê no Mestre de Avis um obstáculo e um adversário na sua influência sobre D. Fernando, sendo D. João considerado o chefe dos que se opõem à ação de Leonor Teles e do Conde Andeiro. Após a morte de D. Fernando, em 1383, entra-se num período de agitação e de crise na sucessão da Coroa, dado não haver herdeiro varão e D. Beatriz estar casada com o rei de Castela. Estava ainda em causa a independência nacional.

Formam-se dois partidos, um a favor e outro contra D. Beatriz como rainha de Portugal, e D. João aceita a chefia do movimento popular que luta contra a hipótese de Portugal vir a ter um rei estrangeiro. Este movimento tem o apoio da burguesia. Assim, participa no assassínio do Conde Andeiro e é proclamado “regedor e defensor do Reino”. Prevendo a invasão do país por Castela, que queria impor os direitos de D. Beatriz, começa a preparar a defesa, onde se vai destacar Nuno Álvares Pereira. Segue-se um período de lutas em que se salienta a Batalha de Atoleiros e o Cerco de Lisboa, por terra e mar, em 1384, durante vários meses. Em abril de 1385 reúnem-se as Cortes em Coimbra, onde, pela ação e grande poder oratório do Dr. João das Regras, D. João é eleito rei. A luta contra Castela e seus partidários vai continuar, e, em 14 de agosto de 1385, obtém-se uma grandiosa vitória na Batalha de Aljubarrota, a que se segue a vitória em Valverde. Pela vitória em Aljubarrota e em cumprimento de uma promessa, D. João I manda construir o Mosteiro da Batalha, um belo exemplar da arte gótica. A luta com Castela e seus partidários vai continuar, mas mais esporadicamente, até que em 1411 se estabelece em definitivo a paz. Entretanto, em 1387, D. João I casa com D. Filipa de Lencastre, na sequência do Tratado de Windsor, celebrado com a Inglaterra. Desta união nascerá a “Ínclita Geração” – D. Duarte, Infante D. Pedro, Infante D. Henrique, D. Isabel e Infante D. Fernando, o Infante Santo.
D. João I, que subiu ao trono com o grande apoio que teve das massas populares e da burguesia, quando as lutas com Castela estabilizaram, começou uma política centralizadora do poder, reduzindo a influência do clero e da nobreza, apropriando-se dos bens dos que eram apoiantes de Castela, espaçando a reunião das Cortes, e procurando reaver algumas das terras doadas.
É no reinado de D. João I que têm início as conquistas no Norte de África e que começa a gesta dos Descobrimentos, pela ação do Infante D. Henrique. Assim, em 1415 dá-se a expedição a Ceuta, que é conquistada em 21 de agosto. Após a sua conquista são armados cavaleiros, na mesquita daquela praça-forte, os príncipes D. Duarte, D. Pedro e D. Henrique. Entretanto, na véspera da partida de Lisboa, falecera a rainha D. Filipa de Lencastre.
Após o regresso de Ceuta, o infante D. Henrique vai dar início à epopeia dos Descobrimentos. No reinado de D. João I são descobertas as ilhas de Porto Santo (1418), da Madeira (1419) e dos Açores (1427), além de se fazerem expedições às Canárias. Tem início, igualmente, a colonização dos Açores e da Madeira.
D. João I era um rei culto, dada a sua formação na Ordem de Avis, e, por isso, mandou redigir a Crónica Breve do Arquivo Nacional, mandou traduzir o Novo Testamento e vidas de santos, e escreveu o Livro da Montaria.
Em 1412 associou ao governo do reino o seu filho D. Duarte, que lhe sucederia. D. João I faleceu em 1433 e encontra-se sepultado no Mosteiro da Batalha.
Biografia Salazar nasceu na cidade Vimieiro, em 28 de abril de 1889. Passou a infância nesta localidade rural cujo pai ajudava a negociar propriedades. Ao terminar a escola primária, foi para o seminário de Viseu e ali permaneceria mais oito anos, quando se decidiria a abraçar a vida laica e não a religiosa. Formação Acadêmica...
Read More
Uma revolução que começou com um pneu furado mas que mudou Portugal para sempre. Descubra 15 fantásticas curiosidades sobre o 25 de Abril de 1974. No dia 25 de Abril de 1974, Portugal viveu a revolução dos cravos. Uma revolução pacífica, sem derramamento de sangue e que impressionou o mundo. A revolução portuguesa iria mesmo...
Read More
O dia 22 de abril é marcado como o dia que os portugueses chegaram ao Brasil, no ano de 1500, o que se deu pela expedição de Pedro Álvares Cabral. Essa expedição tinha uma missão dupla: a investigação das possibilidades de Portugal na América e a compra de especiarias na Índia. A chegada dos portugueses ao...
Read More
No Massacre de Lisboa de 1506, também conhecido como Pogrom de Lisboa ou Matança da Páscoa de 1506, uma multidão perseguiu e matou milhares de judeus (mais de 3000, segundo o relato contemporâneo de Garcia de Resende), acusados de serem a causa de uma seca, fome e peste que assolavam o país. Só a intervenção do rei D. Manuel I...
Read More
Cognominado “o Justiceiro”, foi o oitavo rei de Portugal. Quarto filho de D. Afonso IV e de D. Beatriz de Castela, nasceu em Coimbra, a 8 de abril de 1320, e morreu em Estremoz a 18 de janeiro de 1367. Casou por procuração, em 1336, com D. Constança Manuel, filha do fidalgo castelhano D. João Manuel e de D....
Read More
Ao serviço da Coroa de Castela Em 1517, fernão de Magalhães foi a Sevilha para dar a conhecer um projecto ao reino de Castela – a possibilidade de atingir as ilhas Molucas pelo Ocidente, por mares que não estavam exclusivos aos portugueses no Tratado de Tordesilhas e, além disso,  provar que as ilhas das especiarias...
Read More
D. João I Monarca português, filho bastardo de D. Pedro I e de Teresa Lourenço, d ama galega, nasceu em 1357, em Lisboa, onde faleceu em 1433. Décimo rei de Portugal (1385-1433), foi o fundador da dinastia de Avis ou Joanina, sendo conhecido pelo cognome “de Boa Memória”. Educado por um mestre da Ordem de...
Read More
Coimbra terá sido um povoado indígena escolhido para a capital de civitas por causa da sua dimensão   e  centralidade nas margens do rio Munda (Mondego), que então era navegável.  Talvez herança do nome do povoado pré-romano, a cidade designou-se Aeminium e a prova está na lápide encontrada em 1888 (integrada no muro de habitação)...
Read More
A wonderful serenity has taken possession of my entire soul, like these sweet mornings of spring which I enjoy with my whole heart. I am alone, and feel the charm of existence in this spot, which was created for the bliss of souls like mine. I am so happy, my dear friend, so absorbed in...
Read More

Leave a Reply

We are using cookies to give you the best experience. You can find out more about which cookies we are using or switch them off in privacy settings.
AcceptPrivacy Settings

GDPR