pt-pt +351 939 235 418 geral.lisbonroots@gmail.com | pedro.miranda.lisbonroots@gmail.com

Login

Inscrever-se

After creating an account, you'll be able to track your payment status, track the confirmation and you can also rate the tour after you finished the tour.
Utilizador *
Password*
Confirmar password*
Primeiro nome*
Apelido*
Birth Date*
Email*
Telemóvel *
País*
* Creating an account means you're okay with our Terms of Service and Privacy Statement.
Por favor concorde com todos os termos e condições antes de proceder ao próximo passo

Já é um membro

Login
+351 939 235 418 geral.lisbonroots@gmail.com | pedro.miranda.lisbonroots@gmail.com
pt-pt

Login

Inscrever-se

After creating an account, you'll be able to track your payment status, track the confirmation and you can also rate the tour after you finished the tour.
Utilizador *
Password*
Confirmar password*
Primeiro nome*
Apelido*
Birth Date*
Email*
Telemóvel *
País*
* Creating an account means you're okay with our Terms of Service and Privacy Statement.
Por favor concorde com todos os termos e condições antes de proceder ao próximo passo

Já é um membro

Login

22 de Abril de 1500 – Descoberta do Brasil por Pedro Alvares Cabral

O dia 22 de abril é marcado como o dia que os portugueses chegaram ao Brasil, no ano de 1500, o que se deu pela expedição de Pedro Álvares Cabral. Essa expedição tinha uma missão dupla: a investigação das possibilidades de Portugal na América e a compra de especiarias na Índia.

A chegada dos portugueses ao território brasileiro deu início à colonização brasileira, apesar de que, nas primeiras décadas, a presença deles foi muito tímida. Por muito tempo, acreditou-se que essa chegada tinha acontecido no dia 3 de maio, mas a descoberta da carta de Pero Vaz de Caminha confirmou a real data.

A expedição de Pedro Álvares Cabral foi a primeira portuguesa a chegar ao território brasileiro, feito realizado em 22 de abril de 1500. [1]
A expedição de Pedro Álvares Cabral foi a primeira portuguesa a chegar ao território brasileiro, feito realizado em 22 de abril de 1500.

Grandes navegações

A chegada dos portugueses ao Brasil está relacionada com um processo que se estendeu ao longo do século XV e ficou conhecido como grandes navegações— o conjunto das navegações realizadas pelos portugueses no Oceano Atlântico.

Essas expedições resultaram em inúmeras descobertas, e Portugal foi o país pioneiro na navegação atlântica porque reuniu condições para que isso acontecesse, a começar pelas questões políticas. Portugal era um país estável e não passava por turbulências políticas desde a Revolução de Avis (quando a dinastia de Avis foi entronizada).

Além disso, Portugal tinha o território consolidado desde o século XIII, quando os mouros foram expulsos da região do Algarve. Essa estabilidade política não era compartilhada por nações vizinhas, como Espanha, Inglaterra e França. Além disso, ela permitia o desenvolvimento comercial e tecnológico, que, no caso português, reverteu-se em melhorias náuticas.

Portugal tinha um comércio muito desenvolvido porque a localização da capital,  tornava-a um centro comercial importante. Na questão do comércio também estava inclusa a necessidade dos europeus de manter contato com a Índia, região na Ásia em que eram obtidas as especiarias, mercadorias muito valorizadas na Europa.

A rota tradicional, que passava por Constantinopla, tinha sido fechada pelos otomanos quando conquistaram a cidade em 1453. Os portugueses passaram a investir na navegação atlântica para que pudessem encontrar uma rota contornando o litoral do continente africano. Ao longo do século XV,  tentaram contornar a costa sul da África, e só conseguiram em 1498.

Outro feito realizado por Portugal no percurso das grandes navegações foi a descoberta de ilhas, como Canárias, Madeira, Açores e Cabo Verde. À medida que o oceano era desbravado, o ímpeto de exploração aumentava e o interesse pelo lucro mobilizava homens como Cristóvão Colombo, genovês que conseguiu financiamento espanhol.

Partilha da América

A expedição de Cristóvão Colombo resultou na chegada dos europeus à América, em 1492. Esse feito chamou a atenção dos habitantes do Velho Mundo, e uma disputa diplomática foi realizada entre portugueses e espanhóis, nessa última década do século XV.

Com isso, chegou-se ao Tratado de Tordesilhas — acordo, realizado entre as duas nações, que dividiu todas as terras a serem descobertas com base em uma linha imaginária estipulada a 370 léguas a oeste da ilha de Cabo Verde.

Os portugueses chegam à América

A expedição portuguesa enviada para o Brasil era composta por 13 embarcações e conteve até 1500 homens.
A expedição portuguesa enviada para o Brasil era composta por 13 embarcações e conteve até 1500 homens.

Depois de contornarem a costa sul do continente africano, os portugueses enviaram uma expedição para a Índia e logo organizaram uma segunda expedição, capitaneada por Pedro Álvares Cabral (cujo título era de capitão-mor). Abaixo dele estavam outros 13 capitães, cada qual liderando uma embarcação específica.

A expedição de Cabral foi pensada com o objetivo de comercializar com a Índia, mas também para averiguar as possibilidades de Portugal na América. A expedição contou com 13 embarcações e com uma tripulação de até 1500 homens. Ela zarpou do Rio Tejo, em Lisboa, no dia 9 de março de 1500.

A expedição seguiu diretamente até Cabo Verde, chegando lá no dia 22 de março. Depois disso, seguiu viagem adentro na zona de calmaria equatorial, uma semana depois. No dia 21 de abril, os marinheiros avistaram algas marinhas, um sinal claro de que havia terra aproximando-se. Na manhã do dia 22 de abril, foram avistados pássaros, e no final desse dia, foi visto o Monte Pascoal.

Em 23 de abril de 1500, Cabral autorizou um grupo de homens a ir para a terra explorar o litoral. Lá eles tiveram contato com os nativos, e esse foi o primeiro contato feito pelos portugueses com os indígenas. Esse momento foi pacífico e contou com a troca de presentes entre os dois lados.

Os portugueses permaneceram no Brasil até 2 de maio, quando, então, as embarcações partiram para Calicute, na Índia. Antes disso, em 26 de abril, foi realizada a primeira missa em território brasileiro. A notícia do achamento da terra logo foi enviada para o rei d. Manuel I, e o principal documento desse acontecimento foi a carta escrita por Pero Vaz de Caminha.

Data do descobrimento

Durante muito tempo, acreditou-se, no Brasil, que a data da chegada dos portugueses era 3 de maio. Isso porque, até meados do século XIX, a carta de Pero Vaz de Caminha estava perdida nos documentos do Império Português, e, como não era possível ter acesso a ela, detalhes importantes desse acontecimento estavam perdidos. Essa impressão incorreta é atribuída a um historiador português que viveu no século XVI — Gaspar Correia.

Esse historiador interpretou amudança do nome do Brasil de Terra de Vera Cruz para Terra de Santa Cruz como um indicativo de que a chegada dos portugueses tinha acontecido no dia 3 de maio. Essa interpretação foi baseada no fato de que o dia 3 de maio era dedicado à comemoração religiosa da Santa Cruz, em Portugal. Assim, ele deduziu que os portugueses haviam dado esse nome ao Brasil porque teriam chegado aqui nesse dia.

Só em 1817, quando o padre Manuel de Aires de Casal encontrou a Carta de Pero Vaz de Caminha é que se resgatou a informação de que a chegada dos portugueses aconteceu no dia 22 de abril e não em 3 de maio. Foi necessário mais de um século para que todos os vestígios da interpretação incorreta de Gaspar Correia desaparecessem.

Nota: Apesar do 22 de abril ser uma data significativa para o Brasil, elanão é um feriado nacional. O descobrimento foi feriado no país até 1930, mas deixou de sê-lo quando uma lei, emitida pelo governo de Getúlio Vargas, aboliu alguns feriados do nosso calendário.

Leave a Reply

We are using cookies to give you the best experience. You can find out more about which cookies we are using or switch them off in privacy settings.
AcceptPrivacy Settings

GDPR